Materiais e Tendências nos calçados de trabalho - Reposa

Materiais e Tendências nos calçados de trabalho

Materiais e Tendências nos calçados de trabalho

Materiais e Tendências nos calçados de trabalho

Para trabalhar com segurança é necessário vestir sapatos que sejam confortáveis e seguros, escolhendo, entre as muitas ofertas do mercado, aquelas que cumprem regularmente todos os padrões de segurança exigidos no local de trabalho e que melhor reflectem as suas necessidades de conforto e estética.

Os calçados de trabalho, especialmente para aqueles que passam muitas horas em pé ou que trabalham em uma indústria com níveis de risco de médios a altos, são uma medida de protecção essencial para prevenir possíveis lesões e doenças que afeitariam os pés, as pernas e as costas.

Os sapatos de segurança são, de facto, dispositivos de protecção individual (DPI) muito importantes, que se destinam a proteger o utente de vários tipos de riscos:

  • Mecânico: tais como impactos, esmagamentos, cortes o perforações
  • Biológico: contactos ou salpicos de substâncias orgânicas potencialmente infecciosas
  • Químico: derramamentos de produtos químicos irritantes
  • Físico: cargas electrostáticas, humidade, calor ou frio

Ao longo do tempo, as empresas mais vanguardistas na produção de calçado DPI, têm investido no estudo e pesquisa de novos processos que levaram a uma melhoria exponencial destes dispositivos, especialmente em termos de conforto, liberdade de movimento, respirabilidade, leveza e design, uma consequência directa de escolha de soluções e materiais têcnicos cada vez mais modernos e avançados.

A evolução do calçado de trabalho sofreu ao longo dos anos quase uma revolução: da biqueira ao calcanar, da parte superior à sola, tudo estudado e otimizado em todos os detalhaes. Neste artigo vamos ver quais são os materiais mais utilizados na realização de sapatos de trabalho e vamos observar as suas diferentes características.

.

Os materiais do calçado de trabalho

O desempenho de um calçado de trabalho em termos de conforto e protecção é definido principalmente pelos materiais escolhidos para faze-lo, os quais, com as suas peculiaridades e características técnicas, oferecem diferentes níveis de protecção:

  • Suavidade: e, portanto, conforto, flexibilidade e maior liberdade de movimentos;
  • Respirabilidade: para garantir que o pé seja sempre ventilado e “respire”;
  • Repelência à água: para manter o pé seco e proteger o couro contra infiltrações de água ou outros lí

Até hoje, os sapatos de trabalho encontrados no mercado são feitos principalmente de dois tipos de materiais: couro e tecidos sintéticos ou polímeros.

Isto pelo que diz respeito à parte superior do sapato, a parte superior,  que é o lado mais visível do sapato e que, além de definir a aparência estética, também deve atender a certos parâmetros, entre os quais:

  • Higiene;
  • Isolamento do pé;
  • Resistê

Entre os tipos de couro escolhidos para respeitar estats características, encontramos no mercado  o couro de grão, o couro nabuk ou a camurça; enquanto os materiais sintéticos que melhor respondem às necessidades acima mencionadas são as microfibras, a borracha, e a EVA expandida.

Mas quais são as diferenças em termos de utilização destes materiais? Obviamente, para a escolha de um calçado de trabalho se deve ter em conta o sector em que se trabalha e as tarefas desempenhadas, mas como veremos mais adiante, as inovações no campo do calçado DPI tornaram estes dispositivos extremamente versáteis e utilizáveis em muitas situações. Vamos dar uma olhada mais de perto em cada categoria.

.

Sapatos de couro

Os mais comuns em ambientes como canteiros de obras, oficinas e onde quer que a parte superior do sapato seja “posta à prova” durante as fases de trabalho. Os diferentes tipos de couro, especialmente se de alta qualidade, podem ser curtidos e tratados para atender diferentes necessidades, sobretudo quando se precisam características protetoras elevadas.

Trata-se de um material muito resistente às intempérias, que pode ser tornado repelente à água e resistente à queima. O coeficiente de permeabilidade, a espessura e a lexibilidade variam de acordo com o tipo de couro e o tratamento a que é submetido. Os calçados de segurança em couro, portanto, tendem a ser:

  1. Resistentes
  2. Respiráveis
  3. Repelentes a água

.

Sapatos em microfibra

Este material, esteticamente muito semelhante ao couro, tem a particularidade de ser muito mais leve do que o couro utilizado no calçado profissional. Como o nome sugere, de facto, as “micro-fibras” de que é composto são excepcionalmente finas, tornando o calçado particularmente leve. Utilizado principalmente nos sectores sanitário, agro-alimentar e hoteleiro pela sua facilidade de lavagem e porque não retém sujidade, este material repelente de água é capaz de dar um alto nível de conforto, elasticidade e obviamente higiene. Podemos, portanto, dizer que os sapatos de microfibras são particularmente:

  1. Leves
  2. Higiênicos
  3. Confortáveis

.

Calçados em borracha SEBS

A borracha SEBS é um tipo de material técnico utilizado sobretudo na produção  de calçados sanitários e tamancos sanitários, pois, além de ser extremamente macia e confortável, também é capaz de suportatr as altas temperaturas alcançadas durante a higienização em um autoclave. De facto, o calçado em SEBS é ideal para uso em hospitais e instalações de saúde, onde os acessórios e os instrumentos devem ser autoclavados com certa frequência. No entanto, este tipo de calçado é agora utilizado em muitos outros contextos – como as indústrias farmacêutica e alimentar… E graças ao seu elevado nível de conforto, mesmo em casa.

A borraca hi-tech SEBS é também altamente resistente a agentes oxidantes e aos  líquidos (incluindo os ácidos) e tem um impacto ambiental muito baixo em comparação com outros materiais sintéticos utilizados na produção de calçados de trabalho. Resumindo as características dos calçados de borracha SEBS, podemos dizer que são:

  1. Higiênicos
  2. Confortáveis
  3. Resistentes

.

Calçados em EVA expandida

Quando se quer privilegiar a leveza e a elasticidade, o calçado em EVA (acrónimo de “acetato de etil vinilo”) é certamente o mais adequado. Este material técnico, cuja base de espuma de polietileno é tratada para se tornar extremamente elástica e confortável, é agora utilizado em muitas áreas para além do calçado.

Isto porque entre as suas muitas propriedades está o facto de ser um material não alergènico e não tóxico, resistente a fungos e bactérias, além de ser repelente à água e estar disponível numa vasta gama de cores. Todas estas características estão tornando-o particularmente popular em hospitais, jardins de infância e escolas, residências de idosos e nos sectores de beleza e do ho.re.ca.

As principais características dos calçados em EVA?

  1. Leves
  2. Elásticas
  3. Higiênicas

.

Sapatos com revestimento em Goretex

Os calçados com membrana em Goretex são particularmente populares para caminhadas, devido à sua execepcional respirabilidade e às suas qualidades à prova de água. Este material de cobertura poroso e fino é capaz de isolar o pé da humidade, repelindo a água que vem do exterior e absorvendo o suor do interior, tornando-o particularmente adequado para situações de esforço prolongado.

O duplo desempenho de ser  respirável e repelente à áagua permite uma versatilidade inigualável em todas as estações do ano, pois em este modo mantém o pé seco e a uma temperatura confortável tanto em dias frios como quentes ou sob o mau tempo.

Mas como é que este tipo de actuação se torna possível? O Goretex é um material de alta tecnologia composto por quase um bilhão e meio de poros microscópicos para cada centímetro quadrado de cobertura, poros  com dimenções 20 mil vezes menores que gotas de água e 700 vezes maiores que moléculas de vapor de água. No âmbito do calçado, isto significa pé secos garantidos durante todo o ano! E se isso não for suficiente, para uma função de protecção adicional do ambiente de trabalho, a membrana de Goretex pode ser integrada com uma solução oleofóbica que ainda permite o derramamento de vapor, ao mesmo tempo que bloqueia a entrada de substâncias e líquidos contaminantes.

A escolha deste material, nascido para o desposto mas agora cad avez mais popular entre os sapatos de segurança, é muito adequada se estiver à procura de calçados:

  1. Respiráveis
  2. Repelentes à água
  3. Versáteis

 .

Outros componentes dos calçados de trabalho

Como sabemos, cada tipo de calçado é composto por vários elementos para além da parte superior, como a sola, a palmilha, o fecho, a língua e assim por diante. No calçado de trabalho, cada um destes elementos é concebido para ser seguro e para cumprir várias funções adicionais.

  • A sola: As solas dos calçados profissioais são normalmente realizadas de poliuretano (PUR), poliuretano termoplástico (TPU) ou de borracha. A sola do calçado de trabalho é especificamente concebida para evitar o deslizamento em diferentes tipos de superfícies, nas quais se espera a presença de líquidos ou detergentes. É portanto imperativo que o material e a sola do calçado DPI sejam adequados ao ambiente em que vão ser utilizados, com certificação SRA, SRB o SRC.
  • A biqueira: feita de aço, alumínio ou material termoplástico, a biqueira é um componente essencial quando existe o risco de esmagamento devido à possivel queda de pesos. Existem também várias certificações de segurança para a biqueira, que servem para garantir que a biqueira seja capaz de suportar pressão, impacto ou queimadura.
  • A palmilha: removível ou fixa, este elemento contribui para o nível de conforto e higiene do calçado. Estando em contacto quase directo com o pé (imaginando que se está a usar meias), pode de facto desempenhar a função de manter o pé seco absorvendo o suor, bem como garantir o conforto do ajuste, evitando dores nos pés, costas e joelhos. Se puder ser removida, a palmilha pode ser lavada ou convenientemente substituí Os materiais cm melhor desempenho nas palmilhas de trabalho são a espuma (por exemplo, EVA ou espuma de memória), gel e noene.

Reposa, especialista na produção de calçados e tamancos de trabalho, oferece um catálogo rico em propostas, composto por várias linhas de produtos que respondem às diferentes necessidades das áreas em que são utilizados. Para saber como escolher o calçado de trabalho mais adequado para o seu sector leia o artigo sobre como escolher o seu calçado de trabalho.

  • Reposa Safe: o tamanco com biqueira reforçada contra os riscos de impacto e esmagamento

    Reposa Safe: o tamanco com biqueira reforçada contra os riscos de impacto e esmagamento

    VISÃO
  • Sapatos sanitários fechados ultraleves Reposa Smart e Reposa Power

    Sapatos sanitários fechados ultraleves Reposa Smart e Reposa Power

    VISÃO
  • DPI e DM, qual é a diferença?

    DPI e DM, qual é a diferença?

    VISÃO
  • Risco elétrico no local de trabalho: Antiestático e ESD ( Electrostatic Discharge )

    Risco elétrico no local de trabalho: Antiestático e ESD ( Electrostatic Discharge )

    VISÃO
  • Os padrões de referência para os calçados profissionais

    Os padrões de referência para os calçados profissionais

    VISÃO
  • Porque escolher um producto sustentável?

    Porque escolher um producto sustentável?

    VISÃO
  • Tamancos Sanitários: quando substituí-los?

    Tamancos Sanitários: quando substituí-los?

    VISÃO
  • O tamanco smart, com microchip ou tag Rfid

    O tamanco smart, com microchip ou tag Rfid

    VISÃO
  • Como se limpam os tamancos sanitários?

    Como se limpam os tamancos sanitários?

    VISÃO
  • Como escolher o melhor tamanco sanitário?

    Como escolher o melhor tamanco sanitário?

    VISÃO
logo Reposa

Reposa é o brand comercial de Giannoni Group srl, empresa especializada à mais de 30 anos na moldagem por injeção de matérias plásticas pela produção de tamancos sanitários profissionais.

Privacy policy - Cookie policy

P.iva 05516150488

Giannoni Group Srl

via 8 Marzo n.14
Zona Industriale Terrafino
50053 Empoli (FI) - Italia

Tel. +39 0571 83425